Sobre

Coquetéis feitos por profissionais competentes e à base de atendimento personalizado, cardápios diferenciados e ingredientes selecionados. Uma combinação que surgiu em 2010, quando o bartender Felipe Amaral criou a Brazuca. Formado em hotelaria pelo Senac de Águas de São Pedro – um dos mais tradicionais complexos educacionais do setor de hospitalidade da América Latina –, Felipe especializou-se em coquetelaria.

Ingredientes e aromas

“Sempre me interessei pela grande variedade de bebidas do Brasil e do mundo”, conta. Ele quis estudar os ingredientes, o visual, o aroma e o paladar típicos de cada coquetel e, por isso, decidiu investir na especialização a ponto de sempre manter-se atualizado e desenvolvendo novas receitas.
De início, Felipe trabalhou em parceria com um buffet de Araraquara. A preferência pelos coquetéis nas festas crescia e o bartender precisou formar novos profissionais. A equipe chegava a ser distribuída em até três eventos simultâneos no mesmo dia. O número de convidados por evento variava entre 100 e 400. O que não mudava era o cardápio, que trazia somente coquetéis tradicionais como caipirinhas, caipiroskas e saquerinhas.

Cardápio diversificado

A vontade de inovar foi o que motivou Felipe a criar a Brazuca. O desejo era propor um cardápio variado e um atendimento personalizado, levando em consideração o perfil de cada cliente.
A empresa começou a captar clientes por meio de parcerias com decoradoras, buffets, músicos e fotógrafos. Ao longo do tempo o Brazuca já capacitou 27 bartenders. Atualmente, a equipe conta com oito colaboradores que atendem os mais variados tipos de eventos tais como: casamentos, aniversários, festas corporativas, filantrópicas, lançamentos de produtos, ações promocionais, entre outros. Atualmente, o time está preparado para atender eventos com até 400 pessoas.